Pesquisa de Palavras Chave em 5 Passos

Repita em voz alta: pesquisa de keywords não significa “palavras que tenho que usar compulsivamente no meu site”

Muito mais que apenas “descobrir palavras-chave”, a pesquisa de keywords é um processo bem importante para qualquer negócio – é através dela que você consegue descobrir:

  • como e que tipo de informação as pessoas procuram antes de comprar produtos e serviços
  • oportunidades de mercado
  • oportunidades de divulgação da sua marca,
  • entre outros pontos

Basicamente, você consegue entender o perfil de busca das pessoas nas várias etapas de um funil de compra, bem como identificar onde você realmente tem oportunidades de impactar esses usuários. 😉

Mas para que essa pesquisa seja realmente proveitosa, além de entender como as pessoas procuram por determinados assuntos e avaliar a dificuldade do nicho de mercado, é importante procurar enxergar além (se você gosta de um clichê de empreendedorismo, troque o enxergar além por “pensar fora da caixa“). Entender as palavras que as pessoas usam na busca é relativamente simples, procurar entender o que as pessoas realmente procuram é a pergunta de 1 milhão de dólares – e por sinal, não é por acaso que o Google investe tanto nesse ponto.

Bom, nesse artigo procurei montar um passo a passo de como fazer uma pesquisa de palavras chave – como partir de uma amostra inicial de palavras, ampliar essa busca e transformar esses dados em informações úteis para sua estratégia. Seja para complementar sua arquitetura ou produzir conteúdo.

pesquisa de keywords

Passo 1: Keyword Research

Se você trabalha em agência ou em um ambiente um pouco mais descontraído, já deve ter participado pelo menos de um brainstorm na vida, correto? Pois então, esse primeiro passo se trata basicamente de buscar idéias. Só que ao invés de vários coleguinhas, bem, você vai ter várias ferramentas para coletar dados.

Monte uma lista inicial de termos

Bom, nada melhor que exemplos práticos para ajudar a ilustrar o que pretendemos, correto? Nesse caso, vou fazer uma pesquisa sobre “palavras chave” (um meta artigo! hehe). Minha lista inicial de termos:

  • palavras chave
  • keywords
  • pesquisa de keywords
  • pesquisa de palavras chave

Em casa você deve conseguir pensar em uma lista curta de termos para sua própria pesquisa. Apenas umas poucas expressões que definam o assunto a ser pesquisado.

Expanda sua lista inicial de termos

Nesse ponto, você vai precisar de ferramentas – confira algumas: 

(Bom, não vou me estender em como utilizar cada uma delas – mas se você precisar de uma ajudinha, pode contar comigo. Basta me chamar nos comentários ou usar o formulário de contato).

Usando basicamente o Keyword Planner, obtive o seguinte resultado:

Note que existem muitos termos não exatamente relacionados (gente, nem o Google é perfeito, hehe).

Passo 2: Taxonomia? Isso é só o começo!

Tradicionalmente, podemos classificar as pesquisas nos seguintes tipos:

  • Navegacionais: estão relacionadas a uma determinada “entidade”. Por exemplo: nomes de marcas e pessoas.
  • Informativas: implicam em buscas por conteúdo específico – são as famosas how to (como fazer), dicas e similares. Alguns exemplos: “como fazer uma pesquisa de keywords” (hehe).
  • Transacionais: implicam em ações – comprar, enviar, etc.

Ainda usando a pesquisa sobre keywords, inicialmente classifiquei as palavras segundo a taxonomia, mas também usei os termos:

  • irrelevante: para pesquisas não relacionadas,
  • genérico: para os termos muito gerais e que não vão agregar muito para o nosso propósito 

Embora exista esse padrão de classificação, você pode adaptar para um modelo que funcione bem para o seu caso. No nosso caso, fui classificando as keywords conforme os assuntos iam ocorrendo, da seguinte maneira:

Mas e agora? 

O caminho curto: sair produzindo conteúdo sobre todos os tópicos, certo? Não, errado!

Nem todos esses assuntos, embora relativamente próximos, são essencialmente relevantes para um artigo sobre pesquisa de keywords. Portanto, antes de escrever, vamos entender os tópicos e organizar um pouco mais as idéias.

Passo 3: Organize, Entenda e Expanda

Analisando essa planilha de palavras, podemos resumir os assuntos da seguinte maneira:

  • Adwords: as pessoas tem dúvidas sobre a ferramenta em geral, bem como alguns recursos específicos.
    • existe uma grande procura pela ferramenta de keywords do adwords
  • Pessoas procuram por material informativo sobre como fazer pesquisas de palavras-chave.
  • Muitas pessoas tem dúvidas sobre como escrever o plural de palavra-chave (aliás, a maneira correta de escrever é palavras-chave hehehe).
  • Existe uma procura por outras opções de ferramentas de pesquisa – tanto de pessoas que gostariam de conhecer novas ferramentas, quanto pessoas que já conhecem outras tools.
  • E finalmente, algumas buscas por “meta keywords

Dos pontos encontrados, os que tem maior correlação com o nosso guia de keyword research seriam:

  1. material informativo sobre como fazer pesquisas de palavras-chave (dã, assunto principal desse artigo)
  2. opções de ferramentas de pesquisa
  3. meta keywords

Ou seja, não conseguimos algo exatamente muito profundo sobre cada um dos tópicos dessa pesquisa inicial – mas já conseguimos ter uma idéia de quais assuntos poderiam deixar esse artigo mais completo, certo? Podemos considerar acrescentar conteúdo sobre os tópicos 2 e 3. Por exemplo: no caso das ferramentas, podemos entender melhor as opções no mercado, e adicionar um mini tutorial ou avaliação sobre cada uma. Que tal?

Passo 4: Como usar essas informações?

No conteúdo

Diga adeus a densidade de keywords

Veja bem, existe uma grande diferença entre produzir um conteúdo péssimo de entender, um conteúdo para o usuário e um conteúdo “denso em keywords”.

Não é porque você não vai se preocupar exatamente em atingir um determinado número de palavras-chave e relacionadas, que você não vai adaptar a linguagem do texto para a do usuário.

Uma analogia besta: você sabia que no sul do Brasil as pessoas costumam chamar o pão francês (pão de sal) de cacetinho? Logo, faz sentido trocar “pão de sal” por “cacetinho” se o texto estiver voltado para pessoas que moram naquela região. Ou seja, mesmo que “pão francês” seja mais buscado, faz sentido adaptar a linguagem do texto para comunicar diretamente com seu público.

Use as pesquisas para ter idéias

No passo 3, conversamos sobre a pesquisa de keywords que fiz de exemplo, certo? Nela pontuei que, como as pessoas tem bastante interesse em ferramentas de palavras-chave, uma boa oportunidade seria justamente falar desse assunto (afinal de contas, esse é um artigo sobre pesquisa de keywords!!!).

Viu só como é moleza? Procure entender o que está por trás das palavras, você terá muitas idéias do que seus usuários estão precisando. 😉

Em titles, URLs e trechos de código

Repita comigo: “não vou trocar todos os meus titles, links internos, adicionar palavras-chave em tudo quanto é canto de código que eu puder encontrar na minha frente”.

Ou seja, você não vai fazer isso:

exemplo de title

E muito menos isso:

exemplo-keyword-stuffing-conteudo

Aliás: essa “técnica” é chamada de keyword stuffing – basicamente é o uso exagerado de keywords ao longo do conteúdo (e código).

Ao invés de gastar tempo e energia otimizando “densidade de keywords”, procure pensar no seu usuário. 😉

Ao otimizar qualquer trecho de suas páginas, você provavelmente vai se guiar pelos termos que são mais buscados, mas que estão diretamente relacionados com seu conteúdo – e vai procurar descrever o conteúdo da página ou seções de conteúdo corretamente.

Passo 5: Final do exemplo prático!

Lembra que no tópico 3 falamos que, duas possibilidades para complementar um conteúdo sobre pesquisa de keywords seriam: um tópico sobre ferramentas de pesquisa e outro sobre meta keywords?

Pois então, o tópico sobre ferramentas vai virar um novo artigo (aguardem!), pois existem várias ferramentas bem bacanas no mercado, e seria bem interessante montar um conteúdo mais completinho.

E as meta keywords? Bem, essa segue aí abaixo!

Meta Keywords: o que é isso?

A meta keywords é uma tag que vai no código-fonte das páginas. E antes que você se assuste essa tag não é, nada mais, nada menos, que uma listinha de palavras. Assim:

meta keywords: exemplo

Essa tag já foi útil para os motores de busca na hora de definir quais páginas eram relevantes para quais assuntos – ou seja, já foi necessário preencher esse atributo, mas atualmente você pode ficar despreocupado(a). 😉

Mas e agora, Fabi?

Bom, o foco desse guia não é ensinar exatamente tudo que você precisa, mas sim fornecer material para te ajudar a seguir em frente, sabe?

Se precisar de mais informações sobre o assunto, alguns materiais que podem te ajudar a aprofundar seus conhecimentos:

  • Curso de Pesquisa de Palavras Chave (Felipe Rosa, MestreAcademy): Curso pago, mas compensa muito! Além de passar um passo a passo mais profundo de como fazer uma pesquisa, no conteúdo bônus o Felipe ainda passa informações bem úteis sobre como usar essas palavras chave, na escrita de conteúdo para o seu blog ou site. Afinal de contas, quem procura por palavras-chave, não necessariamente precisa apenas descobrir uma lista de palavras, certo? 😉
  • 19 passos para fazer uma pesquisa de palavras chave (Benjamin Brendall, Ahrefs): Conteúdo gigante em inglês, e bem rico mesmo! Só tome cuidado que esse artigo é super focado em obter mais palavras-chave, então você pode querer “cair na tentação” de produzir conteúdos focados em palavras, não em pessoas. Mas se você aplica o que aprendeu no artigo lembrando que seu usuário final é uma pessoa, é um excelente material.

Além desses materiais mais focados em palavras-chave, considere expandir um pouco mais o conhecimento sobre o seu público (e assim, entender que tipo de conteúdo* deve produzir):

  • Curso de Marketing de Conteúdo (Rafael Rez): Curso pago, mas compensa bastante. Bem focado em passar o “bê a bá” de como produzir conteúdo, mas também entender melhor o que o seu cliente precisa e procura (e produzir conteúdo para esse cara) e como divulgar o seu produto.

* Só lembrando, quando falo de “conteúdo” aqui, não quer dizer apenas conteúdo escrito, mas vídeos, imagens, etc.

Não esqueça de comentar, sô!

Bom, espero que esse artigo tenha sido útil! Se tiver alguma dúvida, sugestão ou gostaria de participar da prosa, fique à vontade para comentar (por sinal, vou adorar!). 😉

Até a próxima!